sábado, 21 de janeiro de 2012

Atualizando antes do desafio do Interior!

Continuando a contar nossa semana...

Na sexta os atendimentos foram muito longos. Por ser o último dia tinha muito mais gente! A mãe da neném de 1,800 Kg foi lá pra ensinarmos como cuidar das mamas, que ainda estavam cheias de leite. Ela já estava bem melhor, graças a Deus e parece empolgada em seguir Jesus apesar dessa situação tão triste.

Muitos homens estiveram presentes na sexta.Isso é uma conquista muito grande porque geralmente eles nem entram em uma igreja cristã por serem muçulmanos. Mas dessa vez foram buscar ajuda. Muitos eram altos e muito desnutridos, muito mesmo. Tinha um homem com 1,80m e que pesava 47Kg! O pior é que pra um deles cheguei a perguntar se era casado, e ele disse que sim, com duas esposas. Pensando que homens comem melhor na casa, fiquei pensando "Se esse homem é tão desnutrido, como serão as esposas e os filhos dele???" Nossa...nem quero imaginar! A propósito, achei um moço todo de rosa, pra provar que aqui é súper normal! Falta conseguir tirar foto de homens de mãos dadas!rs


Atendemos uma criança que estava com febre tifóide e malária (fizemos o exame pra confirmar)!


Também tivemos que atender uma mulher surda e muda em outra língua (desafio gigante que provocou muitos risos!!!!). Mas nossa tradutora era expert em todos os assuntos, e até linguagem de surdo de africano (que não se assemelha nem um pouco com libras) ela sabia traduzir! Também atendemos duas velhinhas que chegaram juntas e foram atendidas juntas, uma não enxergava bem, e a outra não ouvia bem, e isso tornou muito engraçado a comunicação com elas, já que uma interferia na consulta da outra. Uma delas queria que a gente olhasse a pele dela, porque era muito enrugada e ela achava estranho. Bárbaro!! É porque aqui não são muitas pessoas que passam dos 55, então eles não estão acostumados a ver uma pele de pessoa idosa.



Uma neném de meses, mas já toda pintada com rena, inclusive nos olhos
Estávamos conversando outro dia sobre como Deus tem sido fiel conosco na questão das traduções. Aqui é muito caro contratar um tradutor, mas sempre aparece alguém disposto a nos ajudar, e ainda não tivemos que pagar ninguém. Nessa semana quem nos ajudou foi a Marie, uma africana tuaregue super independente que fala todas as línguas aqui, menos o português! Que mulher!Foi de grande ajuda pra nós em todo tempo e não cobrou nada, foi simplesmente pra ajudar. 
Nós e nossa tradutora Marie
Graças a Deus todos ficaram muito satisfeitos com nosso trabalho lá, pois além de ajudarmos muitas pessoas, foi uma oportunidade de se aproximar da vizinhança lá, que é muito fechada. 

Sexta mais tarde fomos com a Rita (essa benção de mulher!!) lá no Petit Marché. Pois é, tem o Grand Marché, que é tipo o shopping, e o Petit Marché, que vende comida (legumes, carne), mas também tem um pouco de artesanato e coisas típicas...acho que pode se comparar ao "Mercado Central" das cidades. Porém....não se assemelha a nada no Brasil. Se vocês acharam muito horrível o Grand Marché, vocês não têm idéia do que é o Petit Marché. É ao ar livre, e muitas pessoas ficam vendendo suas coisas no chão, com nenhuma higiene. Tem muita coisa podre no chão e um cheiro no mínimo estranho. Lá dentro parece um labirinto muito sujo (Muito sujo mesmo!). Na parte das carnes, alguns lugares tem um refrigerador bem ruim, mas a maioria dos lugares vendem a carne ao ar livre. Tinha algumas com tanta mosca que não conseguíamos ver as carnes. Mas lá eles não gostam que tiremos fotos. E quando tentamos fotografar, os homens começaram a xingar e tivemos que sair meio correndo antes que eles nos tomassem as máquinas. Desistimos de bater foto das moscas, mas os missionários aqui têm umas muito boas, que vamos tentar colocar depois.

Os saborosos grilos...

Um pouquinho do Petit Marché. Como disse é difícil tirar fotos

Carne...Infelizmente sem mosca essa!

O tempo inteiro meninos ficavam nos perseguindo pedindo dinheiro. E é impressionante o tanto que eles aumentam o preço por sermos "brancas"(brancas entre aspas pq eu -Stephanie - e a Mirian não somos brancas no Brasil, mas aqui sim!rs). Chega a quase triplicar o preço, e temos que ir pechinchando até eles diminuírem. E teve um moço que cuspiu na gente porque viu que não éramos muçulmanas e ficou falando umas coisas como que jogando praga.

Aqui no Níger, por ser um país islâmico não é tão comum ter roubos. Geralmente não é perigoso ser roubada quando sai de casa. Eles tentam roubar de outro jeito, como cobrando mais caro, como já contei acima. Porém, no Petit Marché, é tanta confusão que sempre tem aqueles que tentam se aproveitar. Tentaram abrir o zíper da minha bolsa, da bolsa da Jeh, e mais interessante foi a tentativa de roubar a Ana Rute. Teve até uma estratégia. Um cara na frente dela abaixou do nada fazendo ela quase tropeçar e nós que estávamos atrás juntas tabém, enquanto um tentava abrir a bolsa dela. Graças a Deus aqui eles são muitooooo devagar, e não são nem um pouco espertos como os brasileiros. Ah....tentar roubar brasileiro é furada neh?!rs...até eles conseguirem abrir o zíper, já deu tempo de aprontar escândalo!rs. Ninguém foi roubado não. E aqui eles não têm coragem de puxar a bolsa, porque roubar é muito grave no Islã, e se forem pegos dá um grande problema.

O povo aqui é muito passivo. Nunca tomam a iniciativa de mudar a vida, ou de tentar ficar melhor, é como se só pensassem em se aproveitar dos estrangeiros, e até tirar vantagem entre eles. Cada vez mais percebemos que é necessário uma mudança total no sistema aqui! Afinal, pra quê tanto Ministério da Saúde (já vi uns 3) se nenhum resolve nada?! Humf...

Mudando de assunto, esses dias achamos um fast food, e comemos hambúrguer pra relaxar. Não é tão bom quanto um Mac, mas deu pro gasto!

Hoje estamos no nosso dia de folga!Ah, como é bom! Rende boas conversas e boas risadas!Viemos pra casa da Rita novamente, pra lavar roupas, e depois fomos visitar um  lugar muito bonito aqui! Parece um sítio pra relaxar. Tinha muitas árvores e foi bom pra tirarmos umas fotos legais. Além disso pudemos nos liberar do véu.




Semana q vem estaremos no interior (se tudo der certo embarcamos amanhã), e aí ficaremos sem Internet, sem luz, sem água, sem.....muita coisa!rsrsrsrs! Mas vai ser uma benção!Então, até sábado que vem! Ore por nós, pra que na vila ocorra tudo bem.

4 comentários:

  1. Meninas o Senhor estará com vocês! Ele cuidará e fará tudo pra que vocês fiquem bem no interior, Lembrem-se que vocês habitam no esconderijo do Onipotente!
    A Glória de Deus vai se manifestar neste lugar! Curas, libertação, transforção e salvação vai acontecer, para glória de Deus! um grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. Have a safe journey, all the best.

    ResponderExcluir
  3. Fiquem com Deus sempre!! grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Olá Meninas estou muito orgulhosa do trabaho de vcs, assim como Jesus eu creio, maninha que benção foi ver as crianças orando na sala de aula todos com a cabecinha baixa.... Que o Senhor continue fortalecendo suas vidas....Um grande bjo!!!

    ResponderExcluir